+55 (41) 99743-8306 contato@jornalri.com.br

Por Uma Educação Ambiental Reflexiva

A educação ambiental deveria ser um tema tratado com mais importância na realidade do ensino formal brasileiro, tendo em vista que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9.394) estabelece em seu artigo 32 que a formação deve garantir ao cidadão “a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade”. Sendo assim, a questão ambiental precisa estar presente nos currículos escolares da educação básica. No entanto, é preciso refletir sobre o modo como este conteúdo é transmitido aos estudantes, para que não seja algo pouco aprofundado ou problematizado.

Educação Ambiental.

A educação ambiental necessita de desenvolver a consciência cidadã, a fim de que os estudantes não apenas conheçam temáticas como a degradação ambiental e a sustentabilidade, mas que se vejam como agentes de uma possível mudança da realidade. É cabível adotar, portanto, a questão da consciência crítica, de Paulo Freire, que demanda um processo educativo que efetivamente leve a formação de um sujeito crítico e reflexivo. Não basta, portanto, que seja um processo de mero “adestramento” ou de transmissão de informações, ao contrário, é preciso pensar na formação para a emancipação do indivíduo.

Neste contexto, é preciso garantir os subsídios necessários para a construção de uma cidadania responsável, na qual os educandos se vejam como parte integrante da sociedade. Sendo assim, é preciso pensar na formação de pessoas mais abertas ao diálogo e que estejam preparadas para tomar decisões transformadoras na realidade social, cultural e econômica na qual se inserem.

Por fim, para estabelecer uma educação ambiental de qualidade, é preciso que haja a reflexão sobre o papel do cidadão que está em um determinado local, mas que também pensa em nível global. O cidadão aqui é compreendido como sujeito capaz de interferir na sua realidade, e não ser apenas espectador dos acontecimentos. A educação ambiental precisa incitar a curiosidade, o pensamento crítico, a multiplicação de ações ambientais e a cobrança pela efetivação de políticas públicas eficientes.

——————–

Imagem:

Educação Ambiental.

(Fonte):

http://ineam.com.br/wp-content/uploads/2015/04/recicle.jpg