+55 (41) 99743-8306 contato@jornalri.com.br

Israel, Destaque em Inovação e Tecnologias de Ponta

Start-Up Nation: The Story of Israel’s Economic Miracle (em português: Nação Empreendedora: O Milagre Econômico de Israel e o que Ele nos Ensina), obra de Dan Senor e Saul Singer[1], revela a dimensão do empreendedorismo em Israel e as inúmeras start-ups que são criadas no cotidiano, dando a dinâmica da produção do país que desponta no século XXI como sinônimo de inovação e de tecnologias de ponta. A combinação de investimento do Estado em ciência e uma Educação de qualidade tornaram Israel em modelo a ser seguido, principalmente, pelo mundo em desenvolvimento. A combinação destes dois elementos com a cultura e a imigração judaicas e, também, as parcerias entre as Universidades e a indústria elevam o país ao estatuto de global player. Os critérios para o sucesso foram construídos ao longo dos anos, com base na qualidade como, por exemplo, o Instituto de Tecnologia de Israel (Technion), que foi criado em 1912, durante o Mandato Britânico na Palestina e teve como um de seus fundadores, Albert Einstein. Tendo como área de concentração as Ciências Exatas, este Instituto já formou e continua a formar profissionais de referência, configurando-se atualmente entre as melhores Universidades do mundo, o que permite desenvolver tecnologias de ponta aplicada à indústria. De entre os vários centros de excelência, cabe destacar a Universidade Hebraica de Jerusalém, que centraliza cerca de 30% das investigações científicas, assegurando o retorno econômico e científico para o país uma vez que cria “quase 9 mil patentes com uma média de 170 inovações de interesse mundial a cada ano”.

A maior antena parabólica do mundo – Centro de Energia Solar Ben-Gurion, em Sde Boker, Israel.

As dificuldades naturais que Israel enfrenta no cotidiano são superadas pelo conhecimento de ponta, que permite a modernização constante e faz daquele país de aproximadamente 20.770 Km2, o campeão das start-ups. Neste contexto, o empreendedorismo e a revolução tecnológica em Israel são pujantes, o que faz de um dos menores países do mundo, em termos territoriais e populacionais, um gigante na produção das invenções mais importantes do mundo tais como: Waze (aplicativo de trânsito orientado por GPS); ICQ (comunicador instantâneo); Viber (aplicativo de mensagem de voz); Firewall (aplicação de segurança contra invasões em redes de computador); Pendrive; MobileEye[2]; drones; pílulas com câmeras[3] a versão comercial e mais durável do tomate cereja; irrigação por gotejamento; dessalinização da água do mar; processadores Intel[4]. Segundo informações, Israel “tem mais start-ups de tecnologia e profissionais de pesquisa e desenvolvimento do que qualquer outro país no mundo”.

O peso científico e tecnológico israelense lhe permite um lugar de destaque no mundo dos negócios na medida em que sobressai no domínio da competitividade internacional. Aproximadamente 63 empresas de Israel estão registradas no NASDAQ, garantindo assim notoriedade. Vale destacar que todo esse sucesso é fruto de muito investimento e pesquisa. “Em Israel, 140 pessoas em cada 10 mil trabalham na área de pesquisa e desenvolvimento, uma vantagem considerável sobre os Estados Unidos, que vem em segundo lugar no mundo, com 85 pessoas por 10 mil trabalhadores”. A matéria-prima para este êxito é o capital humano de uma sociedade multicultural e com valores sólidos. A valorização de talentos e da autonomia contribui para o progresso individual e coletivo e, consequentemente, para a solução de problemas a nível local e mundial. Geralmente, os empreendedores em Israel são jovens e muitos partilham uma história de vida parecida. Isto é, se alistaram nas Forças de Defesa de Israel (IDF) e, na sequência, parte deles passou a integrar a Unidade de Inteligência 8200, na qual o uso das armas é substituído pela utilização de computadores. Após cumprirem o tempo obrigatório de serviço militar estas inteligências passam a atuar no mundo dos negócios, revolucionando a ciência. Deste modo, o plantel de empreendedores é sempre renovado a cada geração. Esta conjuntura propicia o crescimento e a qualidade de start-ups e eleva Israel à posição de líder em progresso tecnológico. O segredo deste triunfo está relacionado com os investimentos do Estado nas áreas educacional, científica e tecnológica, as ideias levadas pelos imigrantes de mais de 70 nacionalidades, as IDF e a comunhão de valores, a par da determinação de um povo cuja identidade foi construída durante vários séculos e que, mesmo nos piores momentos, nunca desistiu de seus objetivos, principalmente, daqueles que dizem respeito ao salvamento de vidas. É na vertente da criatividade que Israel tem se destacado num momento em que a tecnologia provocou mudanças no modo de produzir e de consumir das pessoas e assumiu a ponta neste milênio de um repertório imenso no que diz respeito às energias renováveis e ao desenvolvimento sustentável. Ou seja, Israel é um país que associou o espírito empreendedor a um sistema educacional eficiente, tendo descoberto  seu nicho de mercado no século XXI.

——————–

Imagem:

A maior antena parabólica do mundo – Centro de Energia Solar Ben-Gurion, em Sde Boker, Israel.

(Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ci%C3%AAncia_e_tecnologia_em_Israel#/media/File:Solar_dish_at_Ben-Gurion_National_Solar_Energy_Center_in_Israel.jpg

——————–

Fontes consultadas:

[1] Ver:

DAN SENOR & SAUL SINGER, Nação Empreendedora. O Milagre Econômico de Israel e o que Ele nos Ensina, 2.ª ed., São Paulo, Editora Évora, 2011, trad. do inglês por Henrique Amat, XXVI+308 pp.

[2] Ver:

MobileEye: “Dispositivo com câmera ligado ao sistema de direção do carro, avisando sobre possibilidade de acidentes em mudança de faixas e proximidade de outros veículos e pedestres”.

Disponível online:

http://noticias.bol.uol.com.br/bol-listas/18-invencoes-de-israel-o-pais-da-inovacao.htm

[3] Ver:

Pílulas com câmeras: “A PillCam pode ser engolida por pacientes com doenças no sistema digestivo, e o aparelho registrará imagens”.

Disponível online:

http://noticias.bol.uol.com.br/bol-listas/18-invencoes-de-israel-o-pais-da-inovacao.htm

[4] Ver:

Processadores Intel: “O centro de pesquisas da empresa em Israel foi responsável pelo desenvolvimento de processadores como o pioneiro 8088 e o Centrino, para dispositivos móveis”.

Disponível online:

http://noticias.bol.uol.com.br/bol-listas/18-invencoes-de-israel-o-pais-da-inovacao.htm