+55 (41) 99743-8306 contato@jornalri.com.br

Comunicação e Jornalismo Ambiental

O objetivo deste artigo é refletir, de maneira breve, sobre algumas diferenças entre o jornalismo e a comunicação ambiental, tendo em vista a gama de opções de fontes que a internet oferece, permitindo que haja leituras em domínios variados. O autor Wilson Bueno coloca a comunicação ambiental como ações, planos, estratégias e campanhas que visam a promoção da causa ambiental. Nesta classificação podem ser incluídos ainda panfletos e folders de campanhas, bem como livros e propagandas de televisão.

Jornalismo ambiental, uma necessidade de nossos dias.

Por outro lado, o campo do jornalismo ambiental abrange apenas o material produzido pela mídia sobre o tema, podendo ser produzido apenas por jornalistas e comunicadores. A comunicação ambiental, por sua vez, pode ser uma atividade realizada por diversos profissionais, como biólogos, ambientalistas e, inclusive, jornalistas. A comunicação não tem compromisso com a atualidade das informações, sendo que o jornalismo, pelas próprias características do campo e das rotinas de trabalho, necessita de informações mais atualizas e periódicas.

O autor Robert Cox aborda que a comunicação ambiental também favorece uma construção social sobre o meio ambiente, pois envolve a comunicação produzida por organizações ambientais e as campanhas realizadas em nível internacional. Com estas práticas, os temas que envolvem o meio ambiente se tornam acessíveis para um maior número de pessoas, dando visibilidade aos assuntos.

O meio ambiente se torna um tema mais recorrente nos jornais a partir da década de 1970, quando surgem as primeiras editorias especializadas no tema. Além disso, os anos 70 se destacam pela realização da Conferência de Estocolmo, em 1972, trazendo esses assuntos ambientais para os holofotes. Além disso, com a chegada do homem à Lua, em 1969, se começou a perceber que a Terra é finita e frágil, mudando também o enfoque das notícias e do modo como elas foram produzidas.

O jornalismo e a comunicação ambiental apresentam temas de debate em comum, que incluem a poluição, as mudanças climáticas, a proteção da flora e fauna, as condições dos solos e das águas, além da produção excessiva de lixo e o consumo consciente. No entanto, é importante salientar que o jornalista ou comunicador que se dedica à atuação com estes temas não deve ignorar que a sociedade, o ser humano e a natureza estão interligadas, mantendo, assim, uma visão sistêmica quando abordar esta temática.

——————–

Imagem:

Jornalismo ambiental, uma necessidade de nossos dias.

(Fonte):

https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjW8Z22tc_UAhXEiJAKHbN9DP8QjRwIBw&url=http%3A%2F%2Fwww.unicos.cc%2Fjornalismo-ambiental-rende-pautas-interessantes-dizem-jornalistas%2F&psig=AFQjCNFe2VVatOOUQkC8yxWiMjCCI2t-Bw&ust=1498150956650378